_PDD1370

Entre Dormentes e Ouricuri, passei por Santa Cruz. Da estrada pude ver a capela de Nossa Senhora de Montserrat, no alto de um morro. Lá chegando, ao pé de uma estátua de frei Damião, achei um ex-voto de madeira. Uma cabeça perfeita, talhada em umburana. Me deu uma vontade enorme de levar para mim, mas a dúvida me consumiu.

Bateu superstição, crença, respeito, vários sentimentos misturados. Decidi descer para a cidade e procurar alguém para fazer uma para mim. Pedi informação, procurei… encontrei um senhor que me mostrou o uma carpintaria, mas estava fechada.

Foi então que ele,  Claudêmio, me perguntou se eu não havia visto nenhum lá em cima… “Então porque não pegou? Aqui é tudo nosso… pode pegar sem problema…”

Se ofereceu para ir até lá comigo, entrou no carro,  no caminho pediu para parar para comprar um refrigerante, “para agente tomar lá em cima”. Lá chegando ele pegou o ex-voto e me entregou.

Ela agora faz parte da viagem…

Anúncios