_PDD4790

PD_150813_034PD_150813_032

Marcas_elipse#1

Anúncios

PD_Triptico_Colmeias

Colméias de marimbondo, amostras de minério de ferro, fotografia em película instantânea preto e branca

PD_TV_005

PD_TV_007

PD_TV_006


PD_Bichinho_Barranco_1

PD_Bichinho_Barranco_014

IMG_2994

IMG_2978

IMG_2991IMG_2989IMG_2979

Abre hoje a primeira individual da série Madeira de Lei.
os 10 primeiros Sufocamentos, realizados em 2012, fazem parte da exposição no Museo Provincial de Bellas Artes Franklin Rawson, em San Juan, na Argentina.
Uma projeção de video que contém fusões de 4 panorâmicas da segunda série de Sufocamentos, realizados em 2014 acompanha as fotografias impressas. o video, com 8’30” de duração, foieditado especialmente para a mostra em San Juan.
A exposição é parte do XVII Festival de la Luz – Encuentros Abiertos.
O trabalho foi selecionado através das leituras de portfolios do Fest Foto POA.

Screen Shot 2014-07-15 at 22.15.18

Uma coisa leva > à outra…
Há cerca de dois meses recebi um email de um amigo argentino, Alejandro Kirchuck (que conheci numa leitura de portfolios na República Dominicana, em 2011), me convidando para participar de uma exposição virtual sobre fotografia brasileira no recém criado Photographic Museum of Humanity, um site argentino, meio rede social, em inglês e com cara de gringo, que promove exposições temporárias virtuais.

Nesta ocasião eles haviam convidado Iatã Cannabrava para fazer uma curadoria para o site (ou museu?).

Iatã escolheu a série Madeira de Lei, ou o “Sufocamentos”. A exposição virtual era temporária, e já não está mais on line…

Mas logo vieram frutos, também virtuais, desta exposição: Giuseppe Oliverio, “founder and CEO”, do museu/site, mandou um convite para participar de outra exposição virtual, desta vez no blog da revista TIME, Lightbox.
Viva o mundo virtual.

Como finalização da bolsa de residência que o projeto 360 Metros Quadrados recebeu do Musée du Quai Branly, de Paris, fui convidado a apresentar o trabalho na sala de leitura Jacques Kerchache, no dia 16 de junho.

Parte das impressões que fizemos no laboratório PICTO estavam presentes, e entraram imediatamente para a coleção do museu.