Christine Barthe e Céline Martin-Raget, ambas da equipe do Musée du Quai Branly, examinam meus negativos antes de começarmos a impressão

Christine Barthe e Céline Martin-Raget, ambas da equipe do Musée du Quai Branly, examinam meus negativos antes de começarmos a impressão

 

Começou a segunda parte da jornada européenne de 2014.

Depois da abertura da exposição em Madri, vim para Paris, para acompanhar a impressão de 11 fotografias da série 360 Metros Quadrados para a coleção o Musée du Quai Branly.

A aquisição faz parte da bolsa de residência que 360 Metros Quadrados – que agora pode ser chamado tb de 360 Mètres Carrés -, recebeu em 2013.

Hoje tivemos uma breve reunião na Chez Picto, um invejável laboratório, contratado pelo museu para fazer suas cópias, e ficou decidido que serão impressas por uma lambda, em papel fotográfico baritado, preto e branco, ilford…

Na próxima segunda feira (16/06/2014), apresento o trabalho, e as tais cópias, para alguns convidados na sala de leitura Jaques Kerchache, no Museu Quai Branly, junto com o vídeo, dirigido e editado pelo meu amigo, vizinho, Davit Giménez sob encomenda do museu.

Meus humildes negativos Polaroid 55 e a foto de Malick Sidibé... na mesa para os retoques, no laboratório PICTO.

Meus humildes negativos Polaroid 55 e a foto de Malick Sidibé… na mesa para os retoques, no laboratório PICTO.

 

Anúncios

 

 

 

IMG_1961

 

IMG_1960

Finalmente, pronto.

A primeira exposição de 360 Metros Quadrados, foi aberta na galeria Astarté, em Madri, dia 9 de junho.

Numa noite com várias aberturas simultâneas, oficiais e off do Photo España, o número de pessoas presentes foi surpreendente. O nível de conversa dos visitantes foi melhor ainda. Muitos comentários sobre o trabalho e pergunta. Parece que gostaram!

Em cartaz até 25 de julho.

http://www.galeriaastarte.com/galeria

 

IMG_1958

Aproveitando o deslocamento, como sempre, levo meus dois companheiros, os livros Rota Raiz e O Jardim.

Agora estão disponíveis na loja da La Fábrica, em Madri.

La Fábrica é a empresa que organiza o Photo España, e é também livraria e galeria.

http://www.lafabrica.com

Os colegas do Brasil que se interessarem em adquirir algum deles, não precisam ir à Espanha, nem encomendar pelos correios, vale?

Aqui vai o texto escrito pela curadora Nerea Ubieto para a exposição de 360 Metros Quadrados, na galeria Astarté, em Madri, Espanha.

Está publicado na revista Input:

http://input.es/contemporanea/la-montana-magica-360-metros-cuadrados/

 

Parto amanhã para a Europa em dupla jornada.

Primeiro para Madri, para a montagem e abertura da primeira exposição do projeto 360 Metros Quadrados, que abre dia 5 de junho de 2014, às 19 horas, na galeria Astarté.

A exposição faz parte da programação do 1º Prêmio NexoFoto, uma iniciativa do casal de fotógrafos Lola Guerrera e Alejandro Maureira Yañez, e tem curadoria de Nerea Ubieto.

Faz arte da programação off do Photo España 2014.

A outra parte da viagem vem no próximo post!

32cd8fbf-602a-4ac6-90ea-027afaad1763

 

Image

Este ano fui convidado pelo curador Éder Chiodetto para doar uma obra para o Clube de Colecionadroes de Fotografia do Museu de Arte Moderna de São Paulo.

Escolhemos para participar e automaticamente entrar para o acervo do MAM a fotografia ASA, de 2004.

Asa é uma fotografia da coleção Rota Raiz, que acabou não entrando no livro.

Foram impressas 118 cópias, 100 para os assinantes do clube, 2 para o acervo do Museu, e 6 para os curadores dos clubes, que se remuneram com uma assinatura de cada versão (fotografia, gravura, escultura, design).

Fiz as cópias aqui em casa, quase bati asas…Image

Abaixo, o texto que acompanha a foto, uma breve introdução, feita à pedido da coordenadora do Clube, Fátima Pinheiro.

 

Sobre Asa – 2004/14 

A fotografia que apresento ao Clube de Colecionadores de Fotografia o MAM é uma das inúmeras anotações que realizei durante minhas viagens ao Vale do Jequitinhonha entre 2002 e 2008.

 Foi realizada em 2004, durante uma pequena feira livre da cidade de Grão Mogol, uma pequena cidade histórica, formada por garimpeiros de diamante, na região nordeste de Minas Gerais.

 Cheguei a Grão Mogol pela primeira vez ao meio dia, e já estava em seu fim a pequena feira diária, na praça principal da cidade. Percorri-a com olhos ávidos por imagens pitorescas, vivas daquela volta a um passado perdido por nós habitantes das grandes cidades.

Logo vi um senhor vendendo suas últimas galinhas vivas, que é como a maioria dos clientes gosta de comprar galinhas no interior. À sombra de uma grande figueira estavam duas ou pouco mais galinhas, amarradas pelos pés para não fugirem. Uma delas estava com uma de suas asas abertas sobre a areia, o que me levou diretamente à Àfrica, pela forma continental que vi naquela asa aberta.

 Virou fotografia. Passou imediatamente a integrar minha coleção de errâncias, que àquela época tinha o nome de Rota, e pouco depois passou a chamar-se Rota: Raiz, e 9 anos depois finalmente foi publicada em livro pela editora Tempo D’Imagem. A Asa não entrou na edição final do livro, mas agora faz parte deste importante acervo.

 Pedro David

Maio de 2014.

Image

Image

Aluga-se na exposição na sede do Instituto Cervantes em Madri – 2012

 

 

Montagem da exposição na sede do Instituto Cervantes em Madri

Montagem da exposição na sede do Instituto Cervantes em Madri

Abre na próxima segunda feira, dia 10 de dezembro de 2013, às 20 horas a exposição Esquizofrenia Tropical, no Museu da Pampulha, Belo Horizonte.

Com curadoria de Iatã Cannabrava, a exposição é parte do programa Trasatlântica, do festival Photo España, e foi apresentada na sede do Instituto Cervantes, em Madri, em junho de 2012, dentro da programação oficial do festival. Depois itinerou por várias cidades do Brasil.

Participo com parte da série Aluga-se, 2008.

Do Brasil também participam, Tuca Vieira e Tatewaki Nio.

Fica em cartaz no MAP até 9 de fevereiro.

Notícia no site da prefeitura de BH.

Image